Santo Antônio Maria Zacaria (1502-1539)

  1. “É próprio dos grandes corações se colocarem ao serviço dos outros sem recompensa, combater não em vista do pagamento.” São as palavras que Antônio Maria, pertencente à rica família dos Zaccaria, de origem genovesa, dirigia aos jovens voluntários, que seguindo o seu exemplo, se dedicavam ao apostolado pela promoção da vida cristã nas famílias.
  2. Antônio Zaccaria nascido em Cremona em 1502. Sua mãe ficou viúva com 18 anos de idade, rejeitou se casar novamente só para dedicar-se totalmente à educação do filho. Os bons frutos não tardaram. Um dia, voltando da escola, Antônio estava sem o manto de lã: havia-o colocado nas costas de um pobre que estava tremendo de frio.
  3. Nos anos que passou em Pavia como estudante de filosofia e em Pádua, onde se doutorou em medicina, levou uma vida muito austera, longe dos barulhos universitários. Exerceu a profissão de médico para ficar mais perto do povo, curar-lhe as doenças do corpo, e gradativamente, para distribuir-lhes os remédios da alma, o conforto, a esperança, a paz com Deus.
  4. Em 1528, abandonando os estudos médicos, Antônio foi ordenado sacerdote. Novamente deixou sua mãe sozinha, como nos anos de universidade, e se estabeleceu em Milão, onde, com a colaboração de Tiago Morigia e Bartolomeu Ferrari, fundou a Congregação dos Clérigos regulares de São Paulo, mais conhecidos como Barnabitas.
  5. O objetivo da nova congregação era a promoção da reforma do clero e dos leigos na igreja. Ao lado desta nova congregação, com a colaboração da condessa de Guastalla, Ludovica Torelli, surgiu a congregação feminina das Angélicas, para a reforma dos mosteiros femininos.
  6. A palavra reforma era o emblemática por volta do ano de 1500; mas Santo Antônio Maria Zacaria não dava importância às palavras, mas aos fatos. Tornou-se, através do anonimato e simplicidade um grande reformador da Igreja na época.
  7. Grande promotor da devoção EUCARÍSTICA (Hóstia Consagrada como alimento da alma), sempre pregava o sofrimento humano como o sofrimento de Cristo na CRUZ (Sofrimento que gera vida) e a BÍBLIA (Manual da Palavra de Deus como fonte de conhecimento).
  8. Morreu com menos de 37 anos, no dia 5 de julho de 1539, na casa onde tinha nascido. Morreu assistido pela corajosa mãe que escolheu viver uma vida de solidão para não pôr obstáculos à vocação do filho.
  9. Celebrar SAMZ hoje, em nossa Escola, é fazer uma escolha em nossas vidas. Escolher o de melhor para sermos felizes na justiça e no amor. SOMOS MUITO MAIS DO QUE NÓS IMAGINAMOS SER. Deus tem um plano grandioso para cada um de nós, basta você escutá-lo e fazer o caminho que Ele indica.
  10. Dia 5 DE JULHO, na Capela do Colégio, vamos celebrar esta história de vida em nossas vidas!

          QUAL SERÁ O SEU GESTO CONCRETO DE OFERTA PARA A MISSA DE SAMZ?

Sugestão: Fraldas geriátricas para o Asilo da Boa Viagem.

0 respostas

Deixe uma resposta!

Participe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *