Vida e Obras de Santo Antônio Maria Zaccaria

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Em 5 de julho de 1502, nascia na cidade de Cremona, às margens do rio Pó (o maior rio da Itália), um menino que recebera o nome de Antônio Maria. Filho de Lázaro e Antonieta Zaccaria, um jovem casal pertencente à nobreza. Com apenas dois meses, o garoto nascido em berço de ouro ficou órfão de pai.

Na época de seu nascimento, a cidade de Cremona enfrentava um momento turbulento. Era uma cidade sofrida, disputada pelos exércitos de outras cidades e outros países. Além disso, ocorreu uma grande enchente que dizimou plantações, trazendo doenças, entre elas a Peste Negra.  Em um ambiente de dor, desolação e medo,  crescia Antônio Maria.

Sua mãe tinha apenas 18 anos quando ficou viúva. Apesar de jovem e bela, abdicou de sua vida para dedicá-la ao filho. Consagrou-o à Nossa Senhora e procurou educá-lo para uma vida cristã. O contraste entre o conforto de sua casa e a miséria do povo, além da falta do pai e a dedicação da mãe moldaram o coração do menino. Impregnado de fé e sensível ao sofrimento dos outros, decidiu ser fonte de ajuda àqueles necessitados.

Decidiu ser médico. A Universidade de Pádua atraía estudantes de toda Europa. Contudo, Antônio Maria não se deixou seduzir pelos maus costumes da mocidade. Terminou seu curso e retornou à sua cidade, que se encontrava arrasada. A miséria física e moral do povo o impressionava, de forma que passou a cuidar não somente das chagas dos corpos, mas também as das almas.

A vocação para o sacerdócio o surpreendeu. Não se julgava digno de tamanha honra, mas, confiante, atendeu ao chamado e se tornou Padre. Antônio Maria foi um verdadeiro precursor da moderna Ação Católica: um leigo evangelizando outros leigos. O importante segundo suas convicções era o Evangelho que transmitia. Naquela época, todos já o consideravam um santo.

Em Milão, cidade considerada das mais corruptas do século XVI, Pe. Antônio Maria sentiu-se inspirado a fundar uma congregação destinada à reforma do clero e do povo. Tanta dedicação aos próximos e pouco preocupação consigo mesmo abalaram sua já delicada saúde. Sentindo que o final se seus dias se aproximava, retornou à Cremona, onde morreu nos braços de sua mãe, aos 36 anos.

Ainda hoje, Santo Antônio Maria Zaccaria vive no coração de cada Irmã Angélica, de cada Religioso Barnabita. Suas lembranças, sua ideias e sua palavras se fazem presentes na vida daqueles que o seguem.

 

 

(Fonte: Uma Vida que Permanece, de Maria Sardenberg)

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
0 respostas

Deixe uma resposta!

Participe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *